quinta-feira, 10 de maio de 2012

Inventário XBLIG - MAR/ABR 2012

Os meses de Março e Abril não foram muito benevolentes conosco na plataforma XBLIG.

Mas talvez algum dos joguinhos seja de seu agrado, quem sabe? Vamos a eles, dos mais antigos para os mais novos:

Starfighter 2-9 (lançado em 4-MAR-2012, 80 MSP)
Mais um arena fixo com controles estilo twin stick. A nave é desenhada de um jeito estranho, e o joguinho não tem nada que vá além da ideia de sobreviver o quanto você puder a ondas e mais ondas de inimigos.
Alguém acha que precisamos de mais uma porcaria dessas?
Eu não.




Attanck! 3 (lançado em 8-MAR-2012, 80 MSP)
Tudo em Attanck!3 é feito com caracteres ASCII, no que parece ser obra de um super computador dos anos 80 que ficou louco e começou a criar um exército digital assassino. O objetivo de cada fase é passar pelos inimigos no terreno desenhado e chegar à saída.
No papel parece ser interessante, mas não há nada na execução que consiga impressionar. O tanquinho não parecer ter poder de fogo suficiente e é muito ruim de ser controlado, pois você precisa movimentar os dois controles analógicos.
Eu passo.

TurboRocket 4 (lançado em 10-MAR-2012, 80 MSP)
De novo?
Parece que o objetivo da "produtora" é desovar um novo TurboRocket a cada mês. Neste aqui os gráficos parecem ter ganhado um pouco mais de cor, e a música abandonou o estilo de enterro de fim de tarde. De resto a baboseira é a mesma, ou seja, navegue por um labirinto atirando em flocos de inimigos e pegando bolotas coloridas. Encoste numa parede sequer e ganhe um GAME OVER. Não conte com nenhum sistema de score.
Se você acha que pode tolerar a tortura, diz o material de divulgação que há 8 fases para serem desfrutadas.

Redshift (lançado em 10-MAR-2012, 80 MSP)
Redshift é um bullet hell minimalista de tons exclusivamente avermelhados que tenta ensinar os jogadores como se aproximar de um jogo do estilo. Os inimigos são gerados aleatoriamente ao longo de mais de 500 fases de dificuldade progressiva, e o jogador conta com um recurso para reduzir a velocidade das balas e proporcionar melhores chances de sobrevivência.
O joguinho é interessante apesar do vermelho encher o saco depois de um tempo, e um pouco difícil para iniciantes. O importante é que o resultado é razoavelmente divertido.
Iron Core 4 (lançado em 10-MAR-2012, 80 MSP)
Onde estão as partes 2 e 3? Nosso radar captou somente o primeiro Iron Core, que já não era lá grande coisa. Talvez esse quatro aí seja um expoente matemático, só pode. O estilo permanece o mesmo vertical widescreen, mas os controles parecem ter sido melhorados. É uma pena que a ação ainda continue amarrada pelos tiros limitados e pelo estilo sem muita identidade do jogo.
A música é até interessante, mas no geral não há nada muito empolgante na jogabilidade.
Birth Order (lançado em 11-MAR-2012, 80 MSP)
Graficamente bem acabado, o horizontal Birth Order vem com uma premissa inédita para um jogo de nave. Cada inimigo só pode ser eliminado por um botão específico no controle (A, B, X ou Y). Há um sistema de chaining baseado nos itens coletados e upgrades a serem obtidos com as cartas encontradas ao longo das 12 fases.
A nave é cheia de pontas e um pouco grande para o padrão normal do gênero, mas o estilo é bonitão e atraente. Definitivamente vale um teste.
Robofish (lançado em 15-MAR-2012, 80 MSP)
Outro jogo multidirecional com controles twin stick, esse pelo menos chama a atenção por não ser uma perda total em matéria de gráficos. Cada botão no controle ativa um padrão diferente de tiro, e a ação até que não é tão inepta no início. O maior problema de Robofish, no entanto, é que as fases duram uma eternidade e praticamente não saem do lugar. Os 16 estágios acabam se tornando, portanto, uma bonita e eficiente máquina do sono.

20 Games to Play with Your Mates (lançado em 20-MAR-2012, 80 MSP)
Isso, gaste 80 Microsoft Points nesta coletânea e chame os colegas para uma noitada de jogatina! Alguém aí sentiu um cheirinho azedo de Action 52? Pois é exatamente disso que esta coletânea parece se tratar, principalmente porque 80% dos jogos está travado e só pode ser vislumbrado se você desembolsar os 80 pontos.
Os dois únicos que consegui testar foram um tal de Forever Wars, mais um clone vagabundo de Geometry Wars, e Not my Brains!, mais um multidirecional livre de vista de topo com zumbis onde você nunca morre, não pode ver sua barra de energia e não há qualquer sistema de pontuação...
Achem-me o endereço do responsável por esta merda que dou um jeito do Djalmão aparecer por lá!

We Are Cubes (lançado em 30-MAR-2012, 80 MSP)
Você é um cubo e a esferas são o inimigo neste vertical inclinado interessante que lembra um pouco Tempest. Os inimigos vão descendo e ricocheteando nas paredes, e a noção de mira é definitivamente mais importante que o inicialmente limitado poder de fogo.
Vale a pena testar se você é daqueles que aprecia jogos de nave mais metódicos ou se você tem uma queda por gráficos poligonais e psicodélicos. Não foi o meu caso, mas vai que é a sua praia?

10 Amazingly Awful Games Volume 2 (lançado em 3-ABR-2012, 80 MSP)
Oh não, mais uma coletânea! E esta aqui não tem vergonha alguma de se autodepreciar já no título (Awful significa Horrível)!
Ironicamente, o título está a anos-luz acima da porcaria acima (20 Games) em matéria de qualidade padrão XBLIG. Além disso, é visível o senso de humor do desenvolvedor, que tem plena consciência dos baixos valores de produção do pacote e não tenta empurrá-lo como a "salvação do ano para os jogos indies". O melhor? A maioria dos jogos é de nave, inpirados em grandes clássicos do gênero e com jogabilidade até decente. São eles:
1. Grid Warrior - inspirado em Space Invaders, os inimigos saem de dois canais laterais enquanto os perigos vão aumentando onda após onda.
2. I Madez a Clone with Zombies Innit! - o obrigatório arena twin stick com zumbis.
3. Lame Invaders 2 - horizontal, clone de Scramble.
4. Nastyroids - clone de Asteroids.
5. Seeker - horizontal, ao estilo de Atomic Robo-Kid.
6. Stormwheel - clone de Spy Hunter.
7. Terror Tunnel - clone interessante de Missile Command
8. Viper Wing - vertical, clone de ninguém (pelo menos não descaradamente).

Ace on Steroids (lançado em 16-ABR-2012, 80 MSP)
Oh meu Deus, mais uma cópia de Asteroids!
A única coisa que muda, aparentemente, são os gráficos.
Minha paciência com esse tipo de clone sem-vergonha já acabou por esse post, sem mais comentários.





Retribution (lançado em 17-ABR-2012, 240 MSP)
Não sei se há algum outro, mas Retribution é o primeiro clone que vejo de Super Stardust HD, completo com o planetinha e os meteoros caindo do espaço.
Apesar da jogabilidade não ser um desastre os gráficos soam mal acabados, principalmente quando comparados à qualidade acachapante do jogo que o inspirou.
Como Super Stardust HD não existe para o Xbox 360 você pode até adotar esse primo mais pobre, mas não espere o mesmo nível de acabamento do concorrente.

League of Planets (lançado em 17-ABR-2012, 80 MSP)
Neste jogo de nave horizontal que faz jus à alcunha dos colegas espanhois para o gênero (matamarcianos), você está no controle de um disco voador e precisa patrulhar a superfície de planetas alienígenas. Há quatro personagens para escolher, e aparentemente todos eles compartilham o mesmo armamento.
Por um lado, os gráficos são razoáveis para um jogo indie. Por outro, a jogabilidade é um desastre, com uma nave rápida demais e difícil de controlar. Custava ter um pouco mais de bom senso ao tratar essas coisas? Se o cenário fosse outro este teria sido com certeza o título mais bacana dessa lista...

Zombies (lançado em 18-ABR-2012, 240 MSP)
Fechemos com chave de ouro este texto, pessoal. Sim, o que está aqui, ao preço de 240 Microsoft Points, é Zombies, mais um jogo multidirecional com vista de topo, controles ruins e sem nenhum sistema de pontuação.
Parem o trem que eu quero descer!
Alguém sabe se existe algum jeito de processar a XBLIG por derretimento cerebral de seus usuários decorrente de saturação temática irreversível?
Chéssuz!!!!


E é isso por hora, pessoal. Infelizmente, nada muito de bombástico apareceu nos dois últimos meses.

Cuidado, Skyfish II - Eat Your Peas é enganação e pode fritar seu cérebro!

Um comentário:

  1. Realmente, lendo o artigo nada que valha a pena gastar tempo e MSP.

    ResponderExcluir